Como Funciona A Jornada da Heroína?

Isto é

A Prática de Escrever Histórias de Sucesso está em Dominar a Estrutura da Ficção

Está tendo dificuldades para organizar a sua história com protagonistas femininas?

Para escrever uma história tendo uma MULHER como protagonista, você deve basicamente seguir um determinado percurso de etapas.

Existem outras teorias e existe a aplicação na prática.

Depois de quebrar a cabeça, eu cheguei a um determinado roteiro e vou deixar aqui mastigado para que você possa organizar a sua história nesta estrutura.

Basicamente, para você realizar o percurso de uma personagem feminina dentro de uma história, do começo ao fim, é aconselhável você organizar a sua história da seguinte maneira:

1 - CHAMANDO ATENÇÃO: Para começar, você irá antecipar uma cena clímax da sua história. Seja o final da história, com a heroína já transformada ou ela no meio da história. Com isso, você vai criar uma curiosidade para o leitor decifrar. Pronto: você já conquistou a atenção necessária para começar a sua história. Deixe para escrever esta cena por último, o mais importante é você saber sobre ela para começar a rascunhar.

2 - MUNDO PERFEITO: Apresentar um mundo de sonhos. Mostrar o cenário do mundo perfeito que a protagonista feminina vive. O pensamento da personagem é: tudo vai dar certo se eu conseguir agradar todo mundo. Simples viver assim.

3 - LIMITE DO PERIGO: A personagem vive também uma vida no limite do risco. Uma vida à parte do mundo perfeito. Há um mundo perfeito, que precisa ser conservado, e para manter a perfeição, a heroína faz algo no limite da clandestinidade. É uma preparação para um possível problema dentro do mundo perfeito. Afinal, a protagonista quem manter o mundo perfeito por muito tempo.

4 - TRAIÇÃO: Por meio de uma desmedida (da personagem “tropeçar na própria perna”) ou por uma traição interna ou externa, alguém se sente ferido. Independente da cena que você escolher, é preciso causar a sensação de que até na perfeição, há seres imperfeitos. Que sentem invejas ou são traídos. Afinal, a melhor forma de nos decepcionarmos com algo é o mundo perfeito apresentar a sua primeira quebra. Os personagens devem possuir esta sensação aqui.

5 - ANTECIPAÇÃO DA QUEBRA: Em breve, haverá uma ruptura profunda e definitiva no mundo “perfeito” da protagonista. Para isso acontecer sem que o leitor ou espectador se perca na história, você precisa antecipação a “origem” da quebra. Geralmente, é uma cena que ocorre fora do mundo da protagonista e caminha até chegar ao encontro da personagem principal.

6 - ATAQUE AO MUNDO PERFEITO: Enfim, a ruptura chega. E o mundo perfeito não é mais tão perfeito assim. Esta é a sensação que as cenas devem provocar neste momento. A dor se instaura na protagonista. Existe uma necessidade de trocar o "feminino" pelo "masculino". Ou seja: a mulher precisa passar da posição passiva para a posição ativa dentro do seu mundo. Isso por necessidade e obrigação de proteger o seu "antigo" mundo perfeito e intocável.

7 - CONVITE: Existe um arauto que vai apresentar o convite para a missão. A protagonista precisará realizar a sua jornada. Por conta da cena anterior, a negação para este novo desafio é óbvia aqui, pois a protagonista já carrega a própria dor.

8 - ENCONTRO COM A MISSÃO: Após estar sem esperança, a protagonista “acorda”, “desperta” da sua “depressão” e resolve realizar a sua jornada. É a dor que leva a protagonista a agir. Quanto maior a dor, maior vai ser a sua jornada.

9 - PORTAL: É necessário ter um caminho que separa o mundo da protagonista e o mundo da aventura.

10 - ESTRADA DE PROVAÇÕES: Vários enfrentamentos acontecem aqui. Dos pequenos problemas aos maiores. É uma sequência emocional de enfrentamento. Aqui acontece também a ILUSÃO DO SUCESSO; a QUEDA PESSOAL DA PROTAGONISTA (CULPA), ENFRENTAMENTO E VITÓRIA NO “OLHO DO FURACÃO”.

11 - SABOTAGEM: Apesar da protagonista realizar feitos e apresentar todos os motivos para liderança, os homens sabotam a ideia de serem liderados por uma mulher. Eles reconhecem os feitos da protagonista, mas não a ponto de serem liderados por ela. É uma cena muito importante e que vai preparar o desfecho da história.

12 - DESCIDA DA MULHER: O mundo masculino busca paralisar a importância da mulher. Este mundo masculino falha e a protagonista se sente mais uma vez culpada. A sensação é de pura desilusão.

13 - MORTE: A protagonista toma consciência que a luta dela será sem fim. É importante esta consciência.

14 - AJUDA: Um espírito, uma deusa, uma musa, um sonho, algum contato da personagem com o mundo espiritual, causa, na protagonista, a ajuda que ela precisa para continuar.

15 - RENASCIMENTO: Finalmente a protagonista se encontra com a própria força. Existe uma antecipação desta reconciliação e existe também o “toque do amor” para que ela troque o seu lado masculino (que teve que assumir para encarar a sua jornada) pelo lado feminino novamente. Este é o verdadeiro elixir da Jornada da Heroína.

16 - RECONCILIAÇÃO: A Heroína retorna ao mundo comum e enxerga este mundo com os seus novos olhos. A experiência da heroína vai mostrar que o seu mundo antigo não é o que ela imaginava. As pessoas do mundo comum são beneficiadas pelo feito da protagonista, mas ela não quer o reconhecimento. Agora, que a protagonista se encontrou com ela mesma, ela está pronta para a sua verdadeira missão de vida. Diferentemente do herói, a protagonista não quer ser reconhecida pelos seus feitos.

Basicamente, se você organizar a sua história dentro desta estrutura, e escolher uma protagonista feminina para realizar esta jornada, tenho certeza que você encontrará o caminho que precisa para contar a sua história.

> Você gostaria de assistir?
Eu liberei exatamente sobre A Jornada da Heroína.
Clique no link para assistir: http://bit.ly/2WsUAjT

Gostou? Se sim, compartilhe esta página para  os amigos e amigas.

O meu trabalho só faz sentido se eu conseguir fazer com que novas histórias surjam no Brasil.

E se você vai escrever as próximas histórias da literatura brasileira contemporânea, seja com personagens masculinos ou femininos, assista agora uma aula completa sobre A JORNADA DA HEROÍNA: http://bit.ly/2WsUAjT

Você não vai cair nessa de sair escrevendo sem organizar a história antes, certo?

abraços
Lucas Arantes